UM CORPO DE MULHER - ANNE WEALE

Filed under , by Maraiza on 01:21

Lindíssima, escultural em seu traje negro de cetim, Summer caminha pelo salão de festas como uma deusa, invejada pelas mulheres, cobiçada pelos homens. É maravilhoso viver seu momento de triunfo, seu reinado de glória. É divino passar indiferente por James Gardiner, o fascinante magnata que um dia a chamou de desajeitada e feia e que hoje a segue com um olhar apaixonado, carregado de desejo. Agora ela está à procura de um homem que saiba reconhecei também sua beleza anterior, enxergar além da aparência...
De repente, porém, Summer volta à realidade. Mais uma vez estivera sonhando acordada. O espelho ainda reflete o mesmo rosto, a mesma mulher que James Gardiner um dia humilhou... Um amor feito de renúncia, desejo e paixão.

BAIXAR 

Minha Opinião:

Um dos melhores livros que já li na minha vida. Aborda o tema de meninas gordinhas (obesas pra falar a verdade). Esse livro demonstra a força e a coragem de Summer, que através da força de vontade consegue perder alguns décimos de peso.
Sem falar que o par romântico dela da vontade de levar pra casa, hehehehe. Ótimo, não tenho palavras, já li ele 2 vezes, quando acabamos de ler, dá vontade de reler mais e mais vezes.
Recomendo a todas as meninas que querem ler um livro de ótima qualidade. Detalhe esse Vigilantes do Peso existe, inclusive aqui no Brasil! Boa leitura e façam um ótimo proveito. Livro maravilhoso. Vou colocar um trechinho bem emocionte! Divitam-se com essa leitura!



''Era James Gardiner que falava e sua voz era muito clara:
— O senhor já conhecia esta garota desajeitada que é tutora de Emily?
— Summer? Sim, eu a conheço há muito tempo. Fui médico da tia dela. Aliás, esta senhora era uma mulher difícil, amar­ga... e não muito boa para com a sobrinha. Summer sofreu muito nas mãos dela, sabe? Bem, mas você vai gostar muito da garota. Ela é uma ótima pessoa, vai ver. Está somente com um certo excesso de peso, mas isto...
— Um certo excesso de peso? — interrompeu James Gar­diner. — Ela é gorda como uma porca! Aliás, nunca pára de comer. Devorou um prato cheio de biscoitos de chocolate esta manhã, comeu até dizer chega no almoço e repetiu a sobremesa três vezes. Ela deve estar pesando uns cem quilos!
Summer, no alto da escadaria, estava literalmente congelada com o choque causado por aquelas palavras.
— A tal moça é uma adulta e, mesmo assim, não consegue se controlar. Será que um tipo desses é a pessoa ideal para cuidar de Emily? E por falar em minha sobrinha, gostaria de saber se a asma dela é séria.''



''— Então essa tal de Summer Roberts é completamente dife­rente. Ela parece não dar a mínima para sua aparência! Mas, se o senhor acha que ela é a pessoa ideal para ficar com minha sobrinha, pelo menos por enquanto...
Summer não pôde ouvir mais. Eles já haviam deixado a sala e ela, recuperando o poder de mover-se, caminhou de volta ao quarto de Emily. Mas, de repente, sentiu que precisava parar um pouco a fim de se recuperar do choque. Naquele momento, tudo o que tinha vontade de fazer era se desmanchar em lágri­mas.
"Gorda como uma porca, desajeitada, glutona...", as pala­vras cruéis ainda soavam claras em seu ouvido.
Como é que ela poderia encarar James Gardiner novamente? Então ele não a via como uma mulher, mas como uma figura sem forma, um monte de gordura que não conseguia contro­lar-se...
Havia um enorme espelho no corredor, mas Summer sempre procurava evitá-lo. Aliás, ela perdera a noção da última vez em que vira seu corpo todo refletido num espelho ou no vidro das lojas. O único lugar onde se mirava era um pequeno retângulo espelhado em cima da pia do banheiro de sua casa, que só refletia seu rosto e pescoço na hora em que lavava o rosto. Ela forçou-se a olhar para o que as outras pessoas viam, seu aspecto físico. E não pôde reprimir um grito. James Gardiner estava certo. Ela estava grotesca!''





Reações: 

Comments:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails